de catuabas & miolos

E é isso, folks. Hoje, às 2h57 da manhã, dei o enter final. Depois de agonizar com vírgulas, verbos e pontos finais, mandei o Miolos Frescos pro editor, Eduardo Lacerda. Saí, andei até o Xique-Xique, forró na esquina da casa do Fred, pedi uma dose de catuaba. E enquanto fumava o quarto cigarro na varanda, olhando o céu cheio de nuvens dessa Desvairada, ouvindo um cara no teclado cantar que ele que não se senta no trono de um apartamento esperando a morte chegar, com as latinhas de Itaipava vazias na janela e as cadeiras vermelhas de plástico ao lado, pensei: fodeu. Agora vai. Foi.

por aí

Esses dias dei bronca em um amigo que não avisa direito o que anda fazendo, de entrevistas e cursos a participações em revistas e antologias. As pessoas não têm bola de cristal para adivinhar, protestei. Mas aí, pensando nas coisas que eu ando fazendo, caiu a ficha: eu também não tenho sido muito esperta em avisar do que tem rolado. Shame on me. E, bem, bora corrigir isso.

edicao03_nova

Minha participação mais recente foi na edição #3 da revista Parênteses, editada pela Lubi Prates e pelo Bruno Palma e Silva. A revista é muito bonita, dá gosto olhar. É trimestral e distribuída gratuitamente na internet, em formatos PDF e ePub.

hussardos

Em janeiro desse ano, foi publicada a antologia É Que os Hussardos Chegam Hoje, um livro-festa com 77 poetas que nasceram ou moram em São Paulo. Publicado pela editora Patuá, o livro é uma homenagem aos Hussardos, clube literário recém-inaugurado pelo Vanderley Mendonça.

Capa final_blog post

No final do ano, escrevi o prefácio para o Contos do Poente, o livro das queridas Luciana Nepomuceno e Rita Paschoalin. O livro tem ilustrações da Joana Faria. É possível comprar um exemplar em livrarias como a Nobel, em Florianópolis, ou na Folha Seca, no Rio de Janeiro, ou direto com as autoras.

Celuzlose10_Capa

No ano passado, saíram alguns poemas na Celuzlose, do Victor Del Franco. É uma revista alentada, com muitas colaborações. Dá pra baixar ou ler nesse endereço.

RelevO

Em maio de 2013, saiu um texto meu no jornal RelevO. O texto que saiu é uma prosinha/crônica que escrevi aqui para esse blog. O RelevO é um impresso que sai mensalmente no Paraná e é editado pelo Daniel Zanella. Dá para ler a edição em questão nesse endereço.